sábado, 18 de dezembro de 2010

Lerê, lerê, lerê, lerê, lerê..Dia de faxina....




Se tem uma coisa chata nessa vida e fazer faxina..melhor cuidar da casa...cuidar que estou falando e lavar , passar,limpar, pois cozinhar e enfeitar eu gosto, mas como eu não tenho uma rosie  ou uma varinha magica o jeito e enfrentara labuta..





encontrei no site vida simpples estas dicas ,mas vamos ser sincera, não tem como escapar deste dia ..afffffffff

http://vidasimples.abril.com.br/subhomes/morar/morar_237116.shtml?pagina=1

O que você precisa saber para deixar tudo nos trinques (e conservar assim!)

• Quando for arrumar os livros doe aqueles que você sabe que nunca mais vai ler.
• Não empilhe os livros na horizontal porque a lombada entorta.
• Para facilitar a localização, organize os títulos por autor, assunto e, se tiver muitos, uma etiqueta na estante, indicando que tipo de livros tem naquela prateleira, é providencial.
• A estante ficou pequena? Coloque prateleiras nas partes mais altas das paredes (inclusive acima do batente das portas) e ponha os livros menos lidos ali.
• Quando a gaveta do armário embutido é muito profunda e sobra um vazio na parte de trás, enrole as camisetas e guarde uma atrás da outra. O espaço rende mais.
• Para não sobrar muito espaço entre uma pilha e outra, dobre na mesma largura todas as roupas que ficam nas prateleiras do armário.
• Quanto mais largo o cabide no ombro, menos espaço. Use esses para casacos e ternos e os estreitos para o resto. E pendura mais de uma saia por cabide.
• Sapatos guardados em caixas mofam porque o papelão retém a umidade do ar e embolora o couro. É melhor deixar os pares fora da caixa (em saquinhos para sapatos) ou furá-la com um garfo para o ar entrar ou colocar umas bolinhas de argila expandida.
• A variação de temperatura estraga a maquiagem. Mantenha-a longe do banheiro.
• Use caixas plásticas empilháveis para guardar remédios e itens de higiene pessoal dentro do armário. Fica tudo encaixadinho e no lugar.
• Uma caixa com separadores (vale até a de bombom) é ótima para guardar bijuterias.
• Sapateiras de pendurar atrás da porta servem para guardar tudo o que a imaginação permitir no quarto de crianças e adolescentes.
• Caixas de plástico com tampa, caixotes de plásticos e baús. Não tem nada melhor para armazenar brinquedos.
• Os home centers vendem aramados de todos os tipos que cabem em qualquer lugar. São úteis na cozinha, banheiro e lavanderia.
• Compre uma caixa ou cesto grande e use como coletor de bagunça. Ao final de cada dia ponha nela tudo o que estiver espalhado pela casa e uma vez por semana coloque tudo no lugar.
• Para não acumular correspondência inútil e dezenas de papeizinhos que guardamos nos bolsos, bolsas e pastas, seja funcional e jogue fora todo esse lixo pelo menos uma vez por semana.

Fonte: Egger & Tranjan, Cristina Papazian e Gustavo Calazans

Explore a funcionalidade
Às vezes a casa não é tão grande assim para guardar tudo o que você tem. Nesse caso, a alternativa é apostar nas boas idéias. "Em vez de uma mesa de canto a sala pode ter um gaveteiro bacana, com rodízios, ou um baú como mesa de centro", diz o designer de interiores Roberto Negrete. Aí, além de usar o tampo do móvel, você guarda CDs, DVDs, incensos, velas e outros objetos lá dentro. Uma cômoda transada no hall de entrada também armazena muitas coisas. "Móveis modulares, daqueles em formato de cubos que encaixam uns sobre os outros, são um curinga para pequenos espaços", afirma Gustavo Calazans. Outra dica do arquiteto é ter móveis com a mesma linguagem visual. Assim, uma estante que ficava na sala pode ir para o quarto ou vice-versa, conforme a necessidade. E uma cama com gavetões é peça-chave na falta de espaço para a roupa de cama.
A vida útil da burocracia
Todo mundo tem que guardar documentos pessoais, comprovantes de pagamento e mais um monte de papéis importantes. Uma maneira muito prática é usar gavetões com pastas suspensas (uma para contas, outras para notas fiscais e garantias de eletroeletrônicos, manuais de equipamentos e contratos, entre outros) ou guardar em pastas fichário de papelão. Já que essas caixas não são nada bonitas, o arquiteto Gustavo Calazans apresenta uma boa solução: monte-as do avesso para que fiquem na cor do papelão e sem aqueles desenhos impressos. Só que além de guardar papéis, de vez em quando é preciso limpar. Afinal, documentos também têm prazo de validade e vida útil. Veja por quanto tempo conservá-los:

Para sempre: certidões de nascimento, casamento, óbito, PIS, carteiras de trabalho, carteira de vacinação, contratos de compra e venda e escrituras.
Cinco anos: imposto de renda pessoa física (incluindo os documentos referentes à declaração), IPVA, IPTU, extratos bancários, recibos de água, luz, telefone, condomínio, plano de saúde, tv a cabo, provedor de internet e outras contas.
Um mês: o último extrato de conta do FGTS comprova os anteriores.
Até a renovação da apólice: contratos de seguros de vida, residência, veículos e saúde.
Até a quitação: documentos de financiamento de imóveis ou veículos.
Até a aposentadoria: holleriths, recolhimento de INSS, rescisão de contrato de trabalho.

Fonte: Claudia Tarpani



Nenhum comentário:

Postar um comentário